O queijo é um alimento saudável!

Um novo estudo efetuado por uma equipa de investigadores Dinamarqueses concluiu que o consumo de queijo pode beneficiar as bactérias da flora intestinal, o que por sua vez pode ter um efeito positivo no metabolismo e nos níveis de triglicerídeos e colesterol no sangue. Concluem os investigadores, por isso, que podem existir benefícios para a saúde, nomeadamente, na redução da doença cardíaca.

Foram medidos vários parâmetros das fezes e urina de 15 jovens a quem foram dadas três dietas diferentes durante catorze dias. Todas as dietas tinham o mesmo número de calorias e a mesma quantidade de gordura. Uma das dietas era rica em leite, a outra era rica em queijo, mas com igual quantidade de cálcio lácteo que a primeira, e uma terceira apenas para controlo. Os resultados destas medições mostraram, entre outras coisas, o aumento da presença de metabolitos das bactérias da flora intestinal nas fezes e a diminuição da presença de creatina e creatinina na urina, o que poderá indicar uma melhoria do metabolismo em geral e das gorduras em particular.french-cheese-eater

Este estudo foi realizado na tentativa de perceber o chamado “paradoxo Francês”. Os franceses estão entre os maiores consumidores de queijo do mundo. Estima-se que cada francês tenha comido 25,9 Kg de queijo em 2013. Tratando-se de um país cuja população é, no geral, magra e com baixa incidência de problemas cardíacos, pretendia-se perceber se o acentuado consumo de queijo poderia ser, para além de uma correlação, a sua causa.

O queijo é um alimento nutricionalmente muito rico. Uma das vantagens do consumo de queijo sobre o consumo de leite, de que deriva, é que a lactose, o açúcar do leite (hidrato de carbono), desaparece quase totalmente durante os processos de fermentação e de separação do soro lácteo, necessários à produção de queijo. É por este motivo que a maioria dos queijos são muito ricos em gordura e em proteína, mas pobres em hidratos de carbono, o que os torna num alimento especialmente adequado para uma alimentação baixa em hidratos de carbono. De referir, ainda, que a lactose é responsável pela dificuldade que a maioria das pessoas têm em digerir o leite (intolerância à lactose). Como o queijo não tem lactose, não provoca reação alérgica ao seu consumo, por este motivo!

Como foi dito, a lactose é um açúcar, ou hidrato de carbono. Para se verificar qual a quantidade de lactose de um queijo, deve-se ler o rótulo do produto e confirmar que a quantidade de hidratos de carbono ou açúcares é residual. Por norma os queijos duros e/ou envelhecidos (curados) têm valores de lactose muito baixos e são uma melhor escolha.Blue-Cheese-Chick-Peas-007-1024x768

Escusado será dizer que um queijo com a denominação light, baixo em gordura, meio gordo ou outra qualquer designação deste género, deve ser olhado com desconfiança porque, na maioria dos casos, significa que a gordura que lhe foi retirada foi substituída por um açúcar qualquer para lhe dar sabor.

Gostaria de deixar uma nota final acerca deste estudo. Apesar de as suas conclusões se enquadrarem perfeitamente com o que eu esperaria no que diz respeito aos benefícios do consumo de um alimento rico em gordura e baixo em hidratos de carbono, não se deve empolar a sua importância por duas razões. A primeira é que, tanto o universo dos participantes, como a duração do estudo foram limitados, o que limita também a qualidade das conclusões a retirar e deixa em aberto muitas outras explicações acerca dos achados. Em segundo lugar, mas não menos importante, é que o estudo foi financiado por uma empresa produtora de laticínios e por uma associação de investigação também na área dos laticínios, ambas Dinamarquesas. Que eu saiba, nunca nenhum estudo patrocinado concluiu algo que não favorecesse os seus patrocinadores… Assim, apesar de importante este estudo, muitas hipótese terão que ser avaliadas até que se cheguem a certezas.

Acrescento, por fim, que quanto a comer queijo, os franceses à minha beira são uns meninos: 26Kg de queijo não me devem dar para 4 meses, quanto mais para 1 ano!

Share

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *