O consumo de refrigerantes Diet é melhor que o consumo de água para perder peso?

Segundo um "estudo", publicado no International Journal of Obesity, o consumo de refrigerantes com adoçantes baixos em energia - diet- ajuda na perda de peso, provavelmente, ainda mais do que o consumo de água. Estas conclusões começaram já a ser divulgadas  em vários sites e é expectável que em breve também cheguem a Portugal.

Se precisa de uma justificação para continuar a consumir este tipo de refrigerantes sem sentimentos de culpa, como se fosse uma coisa boa, então não leia para além deste parágrafo!

Este "estudo", que consistiu na análise e interpretação de dados de outros estudos nesta área, foi conduzido pelo Professor Peter Rogers que foi durante anos financiado pela Sugar Nutrition UK, associação financiada pelos produtores de açúcar do reino unido.

A coisa fica pior. O próprio "estudo" foi financiado pela ILSI Europe, instituto fundado e financiado por empresas como a Coca-Cola, PepsiCo e Nestlé!

Se está mau, piora! Entre os co-autores deste "estudo" estão:  uma pessoa financiada pelo Dutch Sugar Bureau, uma pessoa financiada pela Canderel, uma marca de adoçantes, dois funcionários e accionistas de empresas que fabricam produtos contendo açúcar e adoçantes e, por fim, um funcionário da própria ILSI Europe!

Acho que quando se fala de conflito de interesses é a isto que se referem, não?

Quanto a vocês, não sei, mas a mim parece-me mais credível este estudo, publicado este mês, em que investigadores financiados por associações independentes, concluíram que a substituição do consumo de refrigerantes baixos em calorias - diet- por água, contribuí para a perda de peso e para o aumento da saúde, em geral. Ou seja, a conclusão oposta da do "estudo" dos "senhores do açúcar".

Durante 6 meses, um conjunto de mulheres obesas (89) que normalmente consumiam refrigerantes diet, foi dividido em dois grupos e submeteram-se a um programa de perda de peso. Um dos grupos bebia água após o almoço e o outro bebia um refrigerante diet.

Os investigadores concluíram que, em média, as mulheres a quem foi dada água para beber, perderam mais 1,2kg do que as que consumiram refrigerantes diet. Para além disso registaram menos insulina em jejum e menor resistência à insulina.

Torna-se difícil para cada um de nós fazer escolhas saudáveis com tanta informação e desinformação.

No fim de contas, cabe-nos a nós ter sentido crítico e fazermos a triagem da informação contraditória com que somos bombardeados sistematicamente.

Boas escolhas!

Referências

Share

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *