A diabetes tipo 2 não se trata assim

Hoje deparei-me com uma citação de um conhecido inventor que me fez lembrar de uma série de notícias que tinha lido aqui há uns tempos acerca da última conferência da EASD (European Association for the Study of Diabetes), que teve lugar entre 15 e 19 de Setembro de 2014.easd

"The doctor of the future will give no medicine, but will interest his patients in the care of human frame, in diet, and in the cause and prevention of disease."
- Thomas Alva Edison

Traduzido livremente, significa que o médico do futuro não praticará medicina mas aconselhará os seus doentes a cuidarem do seu corpo, a alimentarem-se bem e a prevenirem a doença. Mas parece que 84 anos após o seu desaparecimento, ainda são raros os médicos que praticam, pelo menos um pouco, este tipo de medicina.

Assim, durante 5 dias, numa das maiores conferências anuais acerca de uma das doenças que mais pessoas afeta em todo o mundo, apenas se falou de métodos de diagnóstico, de medicamentos e de novos tipos de tratamentos médicos para a diabetes tipo 2, deixando-se de fora a componente comportamental, nomeadamente a alimentação, que como se sabe está na génese da maioria dos casos deste tipo de diabetes.

Alimentação para reverter a diabetes alta em gordura e baixa em hidratos de carbono
Produtos que integram uma dieta saudável

A diabetes consiste na incapacidade de algumas pessoas regularem a quantidade de açúcar no sangue quer pelo facto de serem resistentes à insulina, quer pelo facto de terem uma produção deficiente desta hormona. Esta doença pode ser evitada e os seus efeitos atenuados adotando uma dieta adequada. Essa dieta terá que ser obrigatoriamente baixa em hidratos de carbono, já que são estes que fazem aumentar os níveis de açúcar no sangue.

Apesar deste conhecimento científico mais que comprovado e dos muitos casos de sucesso de controlo da diabetes sem recurso, ou com recurso reduzido [1][2], a medicamentos, no geral, a comunidade médica continua a tratar a diabetes com prescrições de medicamentos que têm sempre efeitos adversos e através de conselhos nutricionais completamente desadequados. É comum ouvirmos dizer a um diabético que deve consumir de três em três horas um pouco de pão ou uma bolacha para regular o açúcar no sangue, por indicação do seu médico! Isto é o equivalente a dizer-se a alguém alérgico a amendoins que de três em três horas deve comer alguns desses amendoins!

Ironicamente, durante esta conferência, foram distribuídos vários lanches aos participantes para consumo durante as palestras que eram compostos por alimentos não recomendados a diabético, nomeadamente, chocolates, bolachas com chocolate e batatas fritas.

Há vários motivos para este estado do tratamento da diabetes e o mais claro destes prende-se com o facto de haver muito mais dinheiro a ganhar fabricando e prescrevendo medicamentos do que recomendando uma alimentação saudável.

Medicamentos para tratamento da diabetes
Prefere tratar a sua diabetes desta forma?

É claro que devem existir medicamentos de combate a esta doença e que estes devem ser cada vez mais eficazes e com menos efeitos adversos mas estes devem ser a alternativa quando a dieta falha e não o contrário.

Share

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *