Arquivo da categoria: Noticias

O que se diz acerca da alimentação baixa em hidratos de carbono

Suécia: um país inteiro a mudar a sua dieta

Em 2011, uma editora livreira sueca, Pagina/Optimal, encomendou uma consulta de opinião à empresa de estudos de mercado Demoskop para perceber quais os hábitos alimentares dos suecos.LCHFDemoskopEngelska21Concluiu este inquérito que cerca de 25% da população sueca já opta por uma dieta baixa em hidratos de carbono e alta em gordura. Os resultados, apesar de surpreendentes por apresentarem um número superior ao esperado de pessoas a seguirem este regime alimentar, têm uma explicação.

A mudança começou em 2005 e a sua história demonstra que para haver mudança é necessário que algumas pessoas com responsabilidades na matéria estejam dispostas a pensar em novas soluções para problemas que teimam em persistir. Neste caso falo dos problemas de saúde provocados pela persistência e aumento da epidemia da obesidade. Continuar a lerSuécia: um país inteiro a mudar a sua dieta

Share

Informação nutricional em produtos alimentares: o que procurar

foodlabelEntra hoje em vigor em Portugal o regulamento da União Europeia 1169/2011 que homogeneíza a informação nutricional presente nos rótulos de produtos alimentares pré-embalados. Nesta primeira fase, apenas os produtos que já continham informação nutricional é que estão obrigados à sua normalização. Todos os outros apenas estão obrigados a apresentar essa informação a partir de Dezembro de 2016.

Esta medida é, de uma maneira geral positiva, no entanto, na minha opinião, peca por apresentar a informação de forma pouco inteligível e pouco quantificável. Vou tentar ajudá-lo a perceber o que significam alguns desses termos e porque são importantes. Continuar a lerInformação nutricional em produtos alimentares: o que procurar

Share

Prevenir a doença de Alzheimer é possível.

Há mais de uma centena de anos que são usadas dietas baixas em hidratos de carbono e altas em gordura no tratamento da epilepsia. Aliás, durante largo período de tempo esta era a única forma de eliminar ou reduzir as crises epiléticas.

Este é um dos benefícios para o cérebro deste tipo de alimentação. No entanto há outros, entre os quais a prevenção ou melhoria sintomática de uma série de doenças degenerativas do cérebro. Quem segue esta dieta, em regra geral, aumenta a capacidade de concentração, melhora  a memória, reduz os sintomas do Disturbio de Déficit de Atenção e Hiperatividade e previne ou reduz os efeitos da demência, nomeadamente na forma da doença de Alzheimer.

Há algum tempo atrás, um dos mais respeitados neurologistas americanos, David Perlmutter, esteve no programa do Dr. Oz, o médico da Oprah, a afirmar a sua convicção nos benefícios para o cérebro da alimentação baixa em hidratos de carbono e alta em gorduras.

OzPerlmutterQuanto a mim este é um tema fundamental. Enquanto que no que diz respeito a quase todas as outras doenças induzidas pela alimentação é possível intervir e até certo ponto corrigir os malefícios instalados, este não é o caso das doenças relacionadas com o cérebro.

Mais vale prevenir!

Share

Os (muitos) benefícios de uma alimentação baixa em hidratos de carbono em 30 minutos

ABC Catalyst

Recentemente, a cadeia de televisão Australiana ABC exibiu um episódio do seu programa Catalyst acerca da alimentação baixa em hidratos de carbono. Neste respeitado programa acerca de ciência foram abordados, não só os benefícios deste tipo de alimentação na redução do peso, melhoria da diabetes tipo II, melhoria da circulação sanguínea, entre outros, mas também no incremento da performance desportiva. Não deixe de ver, gratuitamente, online.

Low Carb diet: fat or fiction

Share