Acerca

Este espaço destina-se a falar de alimentação. Mais especificamente de alimentação de baixo teor de hidratos de carbono e alto teor de gordura.

Manteiga, côco, azeite, peixe, carne, água, legumes
Alimentos saudáveis

Quem sou eu: a minha história

Eu chamo-me Nuno Jesus e a minha área de formação académica é a engenharia e não a nutrição ou qualquer das outras ciências da vida. Suponho que este facto torna um pouco mais estranho eu ter decidido dedicar algum do meu tempo livre a escrever sobre alimentação e não sobre "as coisas que aprendi na escola". Quando me conhecerem melhor vão perceber.

Eu sempre gostei muito de comer. De comer muito e de comer de tudo. Durante muito tempo o meu corpo foi-me perdoando os excessos que eu ia cometendo mas a determinada altura comecei a engordar. Ainda assim, de dieta em dieta lá fui sendo capaz de manter o meu peso. Passava muita fome, corria muitos quilómetros e ao fim de dois meses lá perdia uns quatro ou cinco quilos que voltava a recuperar em metade desse tempo! Entretanto fui pai, uma e outra vez e fui-me preocupando cada vez menos em tirar os quilos a mais que se iam acumulando, um após o outro. Como sou razoavelmente alto, a coisa disfarçava do ponto de vista estético. Como me fui tornando cada vez menos ativo fisicamente, não me apercebia até que ponto estava a ficar atleticamente comprometido!

O meu primeiro sinal de alerta veio por parte de uma companhia de seguros à qual contratei um seguro de vida. Depois de uma bateria de exames médicos aos quais fui submetido, informaram-me que estava com excesso de peso, com os triglicerídeos muito altos, com a tensão alta, em especial em esforço e com o perímetro abdominal de um pneu de trator! Como consequência agravaram-me o prémio do seguro em 25%...

No entanto, apenas quando a balança indicou 97,5Kg, uns meses depois, é que eu acordei para a gravidade da situação. Estava gordo, sem energia, com a saúde em queda livre e com duas crianças para cuidar.

Como não acredito em pilulas milagrosas e muito menos que estas não tenham graves consequências para a saúde a longo prazo, meti mãos à obra e voltei a trilhar o caminho que outrora já tinha trilhado: alimentação muito "saudável" com base em fruta e vegetais, nada de gorduras, nada de doces, carnes e peixes magros, grelhados, cereais e pão integral, comer muitas vezes por dia em pequenas porções e fazer muito exercício físico. Mesmo muito exercício físico. Mais uma vez passei muita fome, sempre a contar as calorias de tudo o que comia.

Como resultado, consegui baixar o peso e comecei a sentir-me melhor fisicamente. No entanto, depois da perda de peso inicial rápida, o meu corpo deixou de corresponder como fazia há anos atrás e estabilizou. Por mais que corresse e deixasse de comer, não havia nada a fazer. Se já é frustrante passar fome para perder peso, passar fome para coisa nenhuma é horrível!

Fui então procurar informação sobre nutrição, mais especificamente sobre alimentação saudável e perda de peso. A maravilhosa internet tem tanto de bom quanto de enganador. Temos que encontrar a boa informação no meio de todo o charlatanismo e mercantilismo. A única forma que eu conheço de “separar o trigo do joio”, ainda para mais quando se trata da nossa saúde, é à luz da ciência. E foi assim que eu fiz. Toda a informação acerca de alimentação que eu recolhi, passei pelo crivo das mais recentes pesquisas cientificas. O resultado não foi nada menos do que espetacular e para mim um ponto de viragem definitivo na minha vida, ou pelo menos na forma de me alimentar.

Passei a alimentar-me segundo uma dieta LCHF (low carb, high fat, ou, baixa em hidratos de carbono e alta em gordura). Já o faço há cerca de dois anos. Atualmente peso 77Kg, estou na melhor forma física da minha vida, tenho imensa energia e... não passo fome! Nunca mais voltei a passar fome!

O que me motiva

Nestes dois anos que passaram desde que adotei um regime alimentar baixo em hidratos de carbono, nunca mais deixei de me interessar por alimentação e não há dia que passe sem que leia algo sobre o assunto. Privilegio sempre novos estudos e novos achados acerca da temática. Leio e ouço aqueles que são considerados os maiores especialistas nas suas áreas de atuação profissional e que de alguma forma se relacionam com este tipo de alimentação. Este facto deu-me uma quantidade de conhecimento acerca do assunto que não é desprezível. Fiquei ainda com a certeza que há pouco conteúdo acerca desta temática em Português, o que limita o acesso de alguns a esta informação tão importante.

Atualmente vive-se uma epidemia de doenças metabólicas, ou de síndrome metabólica e urge tomar medidas para travar os seus efeitos, quer a nível das pessoas, quer a nível do seu impacto económico. Estas doenças combatem-se  do lado da prevenção, com regimes alimentares adequados, onde uma alimentação baixa em hidratos de carbono desempenha um papel fundamental. Acontece que a informação acerca desta alimentação não chega às pessoas, seja por força de recomendações alimentares completamente erradas à luz da nova ciência, seja por existirem interesses instalados que impedem a sua divulgação.

Percebi durante o meu próprio percurso para encontrar uma alimentação saudável, com prazer, sem culpas, sem contagem de calorias, sem fome e, acima de tudo, de adoção simples e duradoura, que as pessoas não são gordas ou sofrem de problemas derivados da alimentação porque querem. A maior parte delas já fizeram todas as dietas dos livros, já foram ao nutricionista, já fizeram exercício físico, mas, tal como me acontecia, ao fim de pouco tempo estavam no ponto de partida. Algumas já desistiram mas outras ainda batalham. Basta ver a quantidade de produtos alimentares de baixo teor de gordura e dietéticos que se comercializam... E esse não é o caminho.

O que pretendo

Assim, o meu único propósito é divulgar o que fui aprendendo acerca de nutrição e da alimentação baixa em hidratos de carbono.

Pretendo partilhar esta informação porque a considero importante, porque acredito nela e porque acredito que pode ajudar as pessoas.

Apesar de por vezes poder apresentar a minha opinião e o meu ponto de vista, tentarei ser o mais objetivo possível já que eu não inventei nada nem contribui com investigação para a ciência por detrás deste regime alimentar.

Não quero de maneira nenhuma convencer ninguém a mudar de regime alimentar. Apenas quero que, na posse dos dados, as pessoas possam tomar decisões informadas, autónomas e em consciência.

Gostava que pelo menos uma pessoa pudesse ver a sua saúde beneficiada com o que encontrar neste espaço.

Nuno Jesus

Share

One thought on “Acerca”

  1. Eczema, epilepsia, acne e sindrome do deficit de atencao estao entre os casos cujo tratamento pouco convencional e registrado por Comer e o melhor remedio na nova temporada da serie.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *